segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Ancestor

"Ancestor", de Scott Sigler (ainda não publicado em Portugal)

Sinopse:
“The ancestors are out there…you have to believe me.”
Every five minutes, a transplant candidate dies while waiting for a heart, a liver, a kidney.  Imagine a technology that could provide those life-saving transplant organs for a nominal fee ... and imagine what a company would do to get a monopoly on that technology.
 On a remote island in the Canadian Arctic, PJ Colding leads a group of geneticists who have discovered this holy grail of medicine. By reverse-engineering the genomes of thousands of mammals, Colding's team has dialed back the evolutionary clock to re-create humankind’s common ancestor. The method? Illegal. The result? A computer-engineered living creature, an animal whose organs can be implanted in any person, and with no chance of transplant rejection.
There's just one problem: these ancestors are not the docile herd animals that Colding's team envisioned. Instead, Colding’s work has given birth to something big, something evil

With these killer creatures on the prowl, Colding and the woman he loves must fight to survive — even as government agents close in to shut the project down, and the deep-pocketed company backing this research proves to have its own cold-blooded agenda.
As the creators become the prey in the ultimate battle for survival, Scott Sigler takes readers on the ultimate thrill-ride—and offers a chilling cautionary account of what can happen when hubris, greed, and madness drive scientific experimentation past the brink of reason.



Opinão (audiolivro):
Antes de ser um autor publicado e bestseller, Scott Sigler, como muitos outros, foi recusado por várias editoras. Incapaz de cruzar os braços, Scott Sigler aventurou-se por outros caminhos, tornando-se um dos primeiros autores a disponibilizar, gratuitamente, os seus livros em podcast, capítulo a capítulo. E foi assim que ganhou uma legião de fãs e, mais tarde, acabou por ser publicado com muito sucesso, pelos meios tradicionais.
Para o meu primeiro contacto com o autor, decidi escutar os ditos podcasts que primeiro lhe deram fama, e comecei com "Ancestor", embora este não seja o seu primeiro romance-podcast.

Ancestor começa por mostrar-nos um incidente biológico num laboratório de genética, bem remoto. Por causa desse incidente, todos os outros que fazem pesquisa no mesmo tipo de genética, são então marcados para fecharem portas imediatamente.
E é num destes avançado laboratórios, cujo propósito é conseguir clonar orgãos humanos, para transplante, em seres não humanos (ou seja, animais), que começa a verdadeira história.
Para mim, o grande problema de "Ancestor" é que tenta ser demasiadas coisas ao mesmo tempo. Poderia ser um thriller conspiracional e safar-se-ia, ou poderia ser um thriller sobre uma raça criada pelo homem e que termina mal. Podia, mas não foi. Ao invés preferia tentar ser ambos, ao mesmo tempo, e o resultado não foi tão bom como poderia ser esperado.
O enredo é demasiado louco, e quando digo isto, não o digo de ânimo leve. Temos um tipo que explode com um helicóptero cheio de agentes da CIA e escapa dessa como se nada fosse.Com uma ameaça biológica à solta e um maluco que mata agentes da CIA sem remorsos, era de esperar que os USA tratassem de os caçar como cães. Mas, estranhamente, nunca descobrem onde eles estão! Isto, sinceramente, não me parece muito plausível.
Mas bem, fora isto o enredo até não está mau. Temos bom desenvolvimento de personagens e, digamos, todas são bastante distintas, com personalidades fortes e bem delineadas. No entanto, como disse antes, acho que o livro se devia ter focado num assunto, em vez de divagar por conspirações. A meu ver teria sido mais interessante se se focasse somente nos ancestrais, que só no fim chegam a ter o protagonismo que sempre lhes havia sido merecido. E, quero dizer, o livro tem o nome deles!


A escrita do autor é competente, embora não seja de um estilo que me agrade de sobremaneira. Vagueava demais, discursava demais e, como já referido, tentava fazer demasiado ao mesmo tempo: No entanto, há que dizer que as suas cenas de acção estão bem escritas e ele soube criar personagens marcantes.

Em suma, "Ancestor" poderia ter sido muito bom, mas acabou por ser apenas medíocre, por culpa de tentar ser demasiadas coisas ao mesmo tempo. Não é uma história fraca, mas estende-se demasiado.

Narração (Scott Siegler):
O autor foi o próprio narrador do audiolivro e ele tem boa ginástica vocal, mas esforçava-e um pouco demais nas vozes femininas. Por outro lado adorei os efeitos que usou no audiolivro (ex: os sons do walkie-talkie, a voz robotizada, etc.). Em termos de audiolivro, fez um trabalho excelente e não é de admirar que tenha conseguido tantos fãs.

Sem comentários:

Publicar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails